Quando utilizar o botão de autodestruição e outras dicas [22.07.13]

red-button… Em homenagem ao capitão Terror que, por causa de um infeliz e fatídico dia, já não se encontra mais entre nós…

Vou lhes contar de forma resumida o que ocorreu – o que me levou a criar este pequeno manual.

Era uma expedição tranquila, com o objetivo de encontrar um lugar tranquilo para realizar um contra-ataque igualmente tranquilo, sem estresse. Este local foi encontrado próximo ao planeta Marte. Certo dia, o capitão deixou tranquilamente sua xícara de café em cima do botão de autodestruição. A nave em forma de inseto, que se encontrava na órbita do planeta, acionou as diretivas impostas em seu cérebro eletrônico. Uma contagem regressiva de aproximadamente três minutos se iniciou. Reza a lenda que a inteligência artificial perguntou o que poderia fazer por ele nestes últimos três minutos. Suas últimas palavras foram “um miojo”.

Então, o que fazer para evitar situações como essa?

Regra nº. 1: se for construir um satélite orbital com artefatos suficientes para dominar o mundo, jamais instale um botão de autodestruição (para quê? Isso aconteceu recentemente com um colega nosso – o comandante Cobra – e os resultados não foram nada satisfatórios).

Regra nº. 2: não construa máquinas fantásticas e gigantescas com um ponto fraco exposto (certo companheiro veterano do sindicato da vilania persegue um ouriço azul há anos e sempre comete o mesmo erro).

Regra nº. 3: não construa máquinas fantásticas e gigantescas com um ponto fraco.

Regra nº. 4: ao encontrar-se com seu arqui-inimigo pela primeira vez, não exagere no discurso. A máxima estelar “que atire o primeiro asteroide aquele que nunca fez um discurso” não se aplica aqui.

Regra nº. 5: na segunda vez que vocês se encontrarem, não diga nada. Ele ficará surpreso e começará um discurso. É uma oportunidade para você aplicar a primeira parte da máxima (“que atire primeiro”); até porque ele não a conhece.

Regra nº. 6: não construa uma base secreta do tamanho de um castelo britânico ou a palavra “secreta” não fará sentido.

Regra nº. 7: não coloque um botão de autodestruição na base sem incluir uma contagem regressiva. Afinal, suspense é a alma do negócio.

Regra nº. 8: tenha certeza de que seu arqui-inimigo irá destruir a base de qualquer forma. Assim você poderá amaldiçoá-lo de maneira extremamente dramática, levantando os braços para o céu e jurando vingança (sua participação no segundo filme estará garantida, além da seguradora dar ganho de causa a você).

Regra nº. 9: não contrate um ajudante mais inteligente que você – é provável que ele venha a tomar o poder sem que você perceba e não reste outra saída a não ser aliar-se ao seu arqui-inimigo. Isso seria terrível e seu currículo estaria manchado para sempre. E o pior: o herói começaria um discurso motivacional interminável toda vez que o encontrasse novamente.

Regra nº. 10: caso se encontre em uma situação de vida ou morte e lhe reste apenas três minutos, não peça miojo e sim uma cápsula de fuga (se isso não for possível, instale uma cápsula de fuga a próxima vez). Fica a dica.

Regra nº. 11: não classifique um manual de sobrevivência nos registros como “ficção científica” ou perderá a credibilidade.

(Espere… Eu fiz isso! Droga! Vou ter que começar tudo novamente).

Regra nº. 1B: vilões deverão saber como classificar seus textos…

Anúncios

Agradeço o comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s