Da Vinci Cósmico [11.10.14]

da_vinci_oneO opressor e claustrofóbico vazio do espaço nos circundava. Em meio a devaneios sobre o real objetivo de nossa busca, aquele fato me levou a pensar. Seria correto chamar aquela imensidão de “vazio”? Talvez. A escuridão, apesar de não conter o precioso gás que nos mantinha vivos, era composta por algo que fazia parte da constituição humana. Mesmo assim, percebido por poucos; poeira de estrelas.

Após o primeiro ano de pesquisas e dados coletados, ganhamos o apelido de “arqueólogos do espaço”, se é que isso é possível. No entanto, a denominação não se encontrava longe da realidade. Buscávamos compreender padrões, formas e constituição dos misteriosos berços estelares. Neste período foi possível catalogar dezenas de nebulosas incríveis, das mais variadas espécies, revelando a mais pura verdade que uma mente aberta ousasse suportar.

Se eliminássemos o improvável, o que restasse, por mais ilógico que pudesse parecer, seria considerado verdade. Foi assim que cheguei à infame conclusão exposta a seguir, rejeitada veementemente por meus colegas.

Ora, estavam ali! Bem em nossa frente! Conseguiria enumerá-las agora mesmo… Nebulosa Cabeça de Cavalo, nebulosa Caranguejo, nebulosa Borboleta, nebulosa Olho de Gato e assim por diante… Por que não enxergavam o óbvio através daquela profusão de brilho e cores?

Como resultado de um “surto psicótico” devido à descoberta, trancaram-me sozinho, na ala psiquiátrica. Era o que dizia meu prontuário. Na verdade, estava mais são do que qualquer um daqueles médicos. Seu receio em entender, e espalhar o novo conceito à humanidade, levou-os a solucionar o problema de outra forma.

Por sorte, ou por uma incrível coincidência, a rede neural encontrava-se ativa. Não podiam calar-me, mesmo afastado por tempo indeterminado.

***

DIÁRIO DE BORDO, ANO 10 EE. INICIANDO INTERFACE.

Hoje, dois de Júpiter do ano 10 Era Espacial, cheguei à única conclusão possível: a humanidade sempre foi assim. O que não é compreendido é considerado subversivo, elimina-se a origem, e a balança da conformidade volta ao normal. O que descobri? Bem, agora que tenho sua atenção, irei dissertar sobre o assunto, enquanto busco uma forma de me livrar das celas da mentira.

Desde eras passadas o homem procura deixar um legado que sobreviva às areias do tempo, um desejo inerente ao nosso ser, atemporal. Foi assim que nasceram as pinturas rupestres, os autorretratos, o renascentismo e a arte contemporânea, chegando até as atuais expressões incompreensíveis pintadas à spray nas próprias obras centenárias – nova era sobre tempos remotos. Um amálgama de emoções com apenas um objetivo: deixar sua marca.

Espero que tenha compreendido meu ponto de vista. No entanto, a fim de evitar quaisquer questionamentos duvidosos, serei mais específico.

Quem desenharia cavalos, caranguejos, borboletas e gatos se não desejasse deixar sua marca? Entendeu agora? Estamos presenciando o legado de uma civilização superior ou de apenas UMA entidade – um ser que deixou de pintar quadros em seu mundo e resolveu pincelar nosso universo, quem sabe até pichá-lo, espalhando esboços e rabiscos pela prancheta vazia, onde somente o sistema solar recebeu a arte-final… Uma pintura rupestre estelar contando a história do início dos tempos a quem desejasse estudá-la.

Infelizmente, não tenho mais tempo.

Se estou louco? Essa decisão cabe a você, agora que lhe contei tudo o que sei. Em todo caso estarei sozinho, nesta quarentena imposta pelas mentes brilhantes, mas ofuscadas, de nossa geração. Espero que alguém receba este relato e o assimile.

Seria ótimo ter companhia.

MENSAGEM ENVIADA.

Anúncios

Agradeço o comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s